Musica & Memoria / Caetano Veloso - Sozinho (Traduzione)

Caetano Veloso - Sozinho

HOME

MENU

   

Às vezes no silêncio da noite

Qualche volta nel silenzio della notte

Eu fico imaginando nós dois

vado immaginando noi due

Eu fico ali sonhando acordado

sto là sognando da sveglio

Juntando o antes, o agora e o depois

unendo il prima, l'adesso ed il dopo

Por que você me deixa tão solto?

perché mi lasci tanto libero?

Porque você não cola em mim?

perché non stai insieme con me?

Tô me sentindo muito sozinho

mi sembra di essere molto solo

Não sou nem quero ser o seu dono

non sono, né voglio essere, il tuo padrone

É que um carinho às vezes cai bem

ma un po' di tenerezza a volte ci sta bene

Eu tenho meus segredos e planos

ho confidenze e mete

Secretos

segrete

Só abro prá você e mais ninguém

solo le rivelo a te e a nessun altro

Por que você me esquece e some?

perché ti dimentichi e ti nascondi?

E se eu me interessar por alguém?

e se io mi interesso a qualcuna?

E se ela, de repente, me ganha?

e se lei, subito, mi conquista?

Quando a gente gosta

quando la gente ama,

é claro que a gente cuida

è chiaro che ha delle preoccupazioni

Fala que me ama, só que é da boca prá fora

dice che mi ama, ma non è vero

Ou você me engana, ou não está madura

o tu mi inganni, oppure non è ancora il momento

Onde está você agora?

dove sei tu ora?

   

Note

 

Sozinho è una canzone tradizionale della zona di Peninha, arrangiata da Caetano Veloso.

Di Cateano Veloso su Musica & Memoria puoi trovare le traduzioni anche di:
Luz do sol, London London, Sozinho, Erratica, Desde que o samba é samba, Sampa, Os Argonautas, Todo errado, Noites do Norte (Album completo)

 

Ads by Google

© Traduzione Janaìna Truffi  Settembre 2004 - Musica & Memoria / Riproduzione per usi commerciali non consentita

CONTATTO

HOME